Header Ads

O céu é o limite

Ele pegou sua mochila, colocou nas suas costas e pegou seu lugar na fila. Era a fila da alfândega no aeroporto de Los Angeles.  O passaporte estava em mãos. A fila andava. Imaginava não ter problemas para embarcar desta vez.

Na sua vez, sem dizer nada, nem um mísero Como vai?, ele entregou seu passaporte e esperou. O guarda da alfândega - um rapaz aparentando 30 anos, alto, forte e com barba por fazer -  apenas deu uma olhada no jovem. Com um sorriso no canto, ele indagou:

- Você não é muito novo para tudo isso?

De fato Jordan Romero era novo. Ele é um adolescente de 13 anos da pequena cidade de Big Bear Lake, no estado da Califórnia. A viagem tinha como destino a Cordilheira do Himalaia, mas precisamente o Monte Everest, na fronteira entre o Tibet e o Nepal.

- E não é que sou novo mesmo - respondeu Jordan com aquela ironia que só os adolescentes conseguem ter. Reconhecia sua pouca idade, mas não acreditava que isso poderia ser um empecilho para seu grande sonho: escalar o monte Everest, a lendária e mítica montanha.

A obsessão começou por volta dos 9 anos, quando ele viu um cartão postal do Everest. Virou alpinista, arrumou patrocinadores e conseguiu convencer até mesmo seus pais, que relutavam em ver seu filho ter como sonho escalar o quanto antes a montanha mais alto do mundo. "Essas crianças..."

O guarda chamou outro guarda, que chamou um seu chefe, que ligou para outro superior, tudo numa quadrilha de Chico Buarque sem solução. As pessoas na fila começavam a mostrar certa impaciência. O próprio Jordan não gostava da situação. Ele já passara por isso antes e, pelo visto, passaria por tudo de novo. Os próprios policiais já o conheciam de outras aventuras - Jordan já escalou seis dos Sete Cumes, nomes dados as montanhas mais famosas. O jovem argumentou, discutiu, mostrou documentos. Os próprios pais autorizaram e organizaram a viagem. Não seria a polícia federal que atrapalharia seu sonho.

Enfim, conseguiu embarcar. Horas e horas de voo, a maior parte dormindo. Chegoum Nepal. Seus patrocinadores conseguiram arrumar uma expedição com equipamentos e atendimento médico adequado. Todos já sabem que o menino está experiente na arte do alpinismo. O mais difícil ainda é superar a desconfiança de pessoas que não acreditam nos sonhos.

Os 8.845 metros da montanha foram escalados em nove dias e acabou no último dia 22. Ao chegar lá, Jordan Romero e equipe afirmaram se sentirem "incrivelmente felizes" através do site que criaram para contar as histórias. Jordan Romero deve estar feliz mesmo. Com apenas 13 anos - e 57 após a primeira escalada de Edmund Hillary na montanha - ele nos mostrou que realmente o céu é o limite.

Então, o que estamos esperando para correr atrás de nossos sonhos?

* O enredo, claro, é ficção. Mas a história é real. Jordan Romero, de 13 anos e da pequena Big Bear Lake, se tornou no último dia 22 de maio a pessoa mais jovem a escalar o monte Everest. Aliás, Jordan já escalou as setes montanhas mais famosas do alpinismo. Tudo pelo sonho de atingir o pico do Everest.

4 comentários:

  1. É importante sempre seguir nossos sonhos e não se importar (muito) com o que os outros vão pensar (como nós, que escolhemos fazer jornalismo)...

    Lindo texto, Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Cristina Maçoneto24 de maio de 2010 12:51

    Diria que tão importante quanto correr atras de nossos sonhos é superar os preconceitos que muitos enfrentam pelo caminho percorrido. Cair ou tropeçar faz parte, nos torna mais fortes, porem saber levantar e seguir é a verdadeira superação, é o ponto que nos faz sentir mais orgulho do objetivo almejado assim alcançado.

    texto bem escrito? tambem! mas assima de tudo fundamentado. Congratulations!

    ResponderExcluir
  3. Que td!!! Não conhecia a historia de Jordan Romero, mas conheço a historia de se ter sonhos, por mais impossiveis que pareçam aos outros, e nao desistir :)
    Texto muito legal!!! É bom ter informação em meio a uma boa historia, que poucos jornalistas conseguem fazer ;)

    ResponderExcluir
  4. Parabéns Gu!!! Suas palavras e a maneira como vc escreve, exprime sua natureza, sua coragem e seu caráter! Nesses três textos que li... posso admirar ainda mais um Gustavo que tem orgulho de sua família, de sua história; um Gustavo que sabe encerrar ciclos, mas guardar as lembranças com carinho; Um Gustavo que sabe viver e enfrentar os desafios em busca dos seus sonhos e do que acredita... e por isso tem obtido, vitórias e conquistas... e pra vc, meu querido, nem o céu é o limite! ;)
    - Estou sempre na torcida por vc! Vc Facilmente chega no topo!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.